sexta-feira, 16 de abril de 2010

Nostalgia


Ainda me via menina
brincando na roda
girando ciranda.
Mas, me olho e me vejo
mulher amando, sorrindo, criando,
vendo tudo crescer
Olho para trás e olho à frente
vejo a estrada vencida
e o caminho a percorrer.
As mãos vazias...
no coração a força
e a vontade de vencer.

6 comentários:

Miguel S. G. Chammas disse...

Se vc oilhar direito verá que tuas mãops não estão vazias.
Nelas está. inteirinho, o coração de um velho, que voltou a palpitar intesamente depois de te conhecer.

Jens disse...

O passado se une ao presente e descortina o futuro.
Pra cima com a viga, Soninha.

Beijo.

Eurico disse...

Lindo poemeto!
Sensibilidade pura!

Eráclito-Alírio disse...

Querida Sônia, ainda tem gente que diz que: não se deve olhar para o passado. Ledo engano, pois foi ele que forjou o nosso presente e talvez se faça presente em nosso futuro.Como é bom lembrar-se da infância, pois nessa fase, éramos verdadeiros anjos. Como era bom sonhar com uma casinha de brilhantes,cujas paredes eram feitas de cocadas e incrustradas de pedrinhas preciosas.Realmente, a viagem ao passado, principalmente, para a infância, pois naquela época não sabíamos que nos transformaríamos em adultos cheios de questionamentos. Olhem só para a fotinha do Fernando, dormindo, ele filhinho da Fernanda que não conheço, isso sim é ser um anjo, não tem pesadelos, insônia, somente os lindos sonhos e as suas fadinhas esvoaçantes. Beijos.

Cecília disse...

Que lindo, Soninha! Adorei a sensibilidade do poema!

Beijosss

Celso Ramos disse...

Esse casal está poéticamente afinando!!! muito bem !! Nostalgia que aponta pro futuro..essa sim faz muito bem a saúde!!
Parabéns, abraços...cuida do Chammas.
Ps. Pro Pedro CHAMMAS é um personagem do BEN 10!!