quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

lembranças

Mexe aqui, remexe ali, separa, embrulha, embala, empacota...Entre um espirro e outro, providencio para que tudo se ajeite a fim de eu poder levar tudo para minha nova casa.
Pego a grande caixa com tampa azul, guardada bem no alto do armário, contendo muitas fotos. Imagens coloridas que, aos poucos, formavam um filme em minha mente.
Aquela menina miúda...aquele homem alto...aquela mulher de rosto brando....quem eram?
O da direita....aquele ao centro....aquela, escondidinha logo atrás...
A noiva, menina, de branco, caminhando pelo imenso corredor da igreja...alegre e cheia de esperança, carregada de sonhos, conduzida pelas mãos firmes de seu amado pai, misturando-se com a imagem da pequena garota que recebia o sacramento da comunhão...
O bebê ao meu colo...as caras e bocas dos irmãos queridos, que o tempo tratou de apagar...
Os parentes....os amigos da infância distante e os dos tempos de agora...
Os colegas da escola amada e das empreitadas de trabalho...
Os irmãos do caminho, necessitados ou não, da casa fraterna querida...
Os mestres...os alunos...
As viagens...os caminhos percorridos...a vida mostrada pela lente da câmera fotográfica...
Cada rosto, cada cena, formava e contava a história de minha vida...Lágrimas misturavam-se com gargalhadas sonoras, enquanto as mãos tratavam de guardar com carinho o arsenal de lembranças.
Assim, embalada pelas doces recordações, algumas delas solidificadas por lições amargas, guardei as fotografias com cuidado para que possam ser colocadas em minha nova casa.
Logo estarei lá.

8 comentários:

Dilberto L. Rosa disse...

Que doce, minha cara, tal como deve ser mesmo esta tua mudança... Algumas fotos trazem um gostinho amargo, mas o misturar-se ao doce complementa o que ficou para trás, apagado... Sucesso na nova empreitada! Grande abraço ao casal número 1 da net!

Jens disse...

Oi Soninha.
É bom rever fotos antigas, relembrar momentos de alegria e felicidade (normalmente não registramos visualmente os instantes de tristeza). É a oportunidade de revisitar velhos amigos, rememorar sonhos e esperanças de ontem (quantos se realizaram?). Depois, fechar o albúm e guardar no baú, porque a vida continua. No teu caso, a vida renovada ao lado de um novo amor e em uma nova morada. Já disse e repito meu desejo: toda a felicidade que houver neste mundo para você e o Miguel.

Beijo.

Celso Ramos disse...

Olá Soninha!!!!
Olha só que previlégio você tem..visitar aquilo que já aconteceu com uma linda perspectiva para o futuro junto ao seu amor! Seu FUTURO fica mais luminoso e o PASSADO, mesmo com as suas mazelas, gostosamente saudoso!!! Soninha aproveite e viva intensamente o PRESENTE que Deus lhe deu!!!
Abraços,
Ficamos aqui, sempre torcendo por vocês!!!!
Ps. Chammas já deve ter lhe dito que minha Senhora entrou na blogsfera, portanto estás entimada a visitá-la!!! Por favor, Leia antes "Patinadores"

Crys disse...

...ahh amiga, eu não to de mudança, pelo menos não no mesmo sentido que o seu, mas estive esses dias folheando alguns álbuns, (procurando fotos pra formatura do meu filho)e bateu uma enorme nostalgia, e manteiga derretida que sou, rolou lágrimas de saudades, no entanto, fiquei com um doce gostinho de saber que tenho registrados bons momentos com pessoas queridas e amadas e que essas recordações estarão sempre acompanhando meus dias enqto por aqui eu estiver. Que coisa gostosa é esse momento de nostalgia!
Boa sorte aí, na sua nova vida!
Bjos e paz!

Ilaine disse...

Lembranças são grandes tesouros e tornam nossa vida muito preciosa. Na maioria das vezes nos sentimos felizes quando as recordações vem povoar nosso dia. As lágrimas são a emoção e a saudade.

Soninha, que lindo relato. Pois, desejo muita felicidade em tua nova casa, ao lado da pessoa que amas.

Abraço

Olinda Pereira disse...

Soninha....lindinha! Que bom que finalmente, com muito planejamento, vc conseguiu vir. Desejo muitas felicidades no seu novo lar, juntamente com meu querido amigo Miguel. Estou com saudasdes de vcs.Bjos.

Miguel disse...

Amor, depois do que comenaram, nada mais restaria a registrar se não a minha alegria por poder um dia fazer pare desse monte de lembranças que é sua existência.
Espero que nos muitos anos que pretendemos ter pela frente, as recordações possam ser acumuladas.

Eurico disse...

Vim pra Roda e fico feliz com os comentários que li acima. Muitos amigos cá na Roda...

Vc me perguntou pela saúde. Vai bem, graças a Deus! Posso considerar-me curado.
Mas o pós-cirúrgico é lento e requer paciência e fé.

Te deixo um abraçamigo, extensivo ao Miguel!

Saudades do AO 2008 rsrsrs